Lançamento duplo na Katuka Africanidades

Lançamento duplo na Katuka Africanidades
Dia 06 de dezembro todos os caminhos levam a Katuka Africanidades, para ouvir os comentários de Fábio Mandingo, Lindinalva Barbosa, Luis Carlos Ferreira e Vilma Reis sobre o livro #paremdenosmatar, crônicas de Cidinha da Silva. E também as percepções de Davi Nunes, Denise Carrascosa, Livia Natália e Luciana Moreno sobre o livro de poemas Canções de amor e dengo. Vai perder? Tem também o delicioso coquetel de todos os nossos encontros oferecido pela Katuka Africanidades. Resrve a data.

Postagens populares

Visualizações de páginas da semana passada

Google+ Badge

Translate

3 de dez de 2016

Livro “#Parem de nos matar” tem lançamento em Salvador na terça-feira (06)



Share Button
lanc%cc%a7amento-de-livro-aquatune-009
Ela é mineira, formada em História pela Universidade Federal de Minas Gerais e está lançando seu décimo livro. Estamos falando da escritora Cidinha da Silva, que estará em Salvador, na próxima terça-feira (06) para o lançamento de “#Parem de no matar!”. A obra fala sobre o genocídio da juventude negra utilizando crônicas que foram escritas entre os anos de 2012 e 2016. Na oportunidade, a escritora fará o lançamento também de outro livro de poemas seu chamado de “Canções de amor e dengo”. Em entrevista ao repórter Marcelo Nascimento, Cidinha conta um pouco sobre a sensação de participar de mais uma estreia do seu trabalho e ressalta o prazer de estar em companhia de convidados especiais.
Correio Nagô: Conte-nos sobre o lançamento do livro “#Parem de nos matar” aqui em Salvador?
Cidinha da Silva: Salvador será a sexta cidade na qual lançarei o livro em 2016. Já o fiz em Santos, São Paulo, Rio de Janeiro, SEABRA e Caetité, as duas últimas na Bahia. A expectativa é muito boa, pois a Katuka Africanidades sempre proporciona momentos de muito calor e alegria no encontro com o público-leitor. Na oportunidade, lançarei também o livro de poemas Canções de amor e dengo e, para dar mais brilho à festa, contaremos com os comentários críticos de Davi Nunes, Denise Carrascoza, Fábio Mandingo, Lindinalva Barbosa, Lívia Natália, Luciana Moreno, Luís Carlos Ferreira, e Vilma Reis.
CN: O que te fez produzir um livro que possui uma temática tão questionada pela comunidade negra?
CS: #Paremdenosmatar  não é um livro que se tenha alegria ao fazer, é o contrário disso, pois fala da morte imposta à população negra no Brasil, na diáspora e em África, tanto pelo extermínio físico, quanto pela morte cultural e simbólica. Mas a Ijumma o fez belo como objeto-livro sonhado e o entregamos muito felizes às mãos leitoras. A obra trata também da resistência em suas 240 páginas, ao longo de 72 crônicas escritas entre 2012 e 2016, pois, insistimos em viver. Trata-se de leitura densa que exige estômago e coragem. É um livro que exige mais do que o desgastado uso do termo “denúncia” para caracterizá-lo. Este #Paremdenosmatar! é testemunha de acusação do genocídio contemporâneo da população negra. É memória viva em transformação que se vale da crônica como suporte.
15267774_1288947987834323_4983425501565367054_n
CN: Qual o sentimento ao ver a grande repercussão da sua nova publicação #Parem de nos matar?
CS: Lançar um livro novo é motivo de grande alegria, sempre. Espero que o livro seja lido e discutido em escolas, bares, saraus, universidades, equipamentos públicos de educação e cultura, festas literárias e por todos os lugares, nos quais mulheres, pessoas trans, crianças, jovens e homens negros estão.
CN: Pode adiantar um pouco do que vai rolar em Salvador?
CS: Sim, estarei presente e, como de hábito, dividirei a cozinha com a Katuka Africanidades. Devo preparar pelo menos um prato para o nosso coquetel. Aproveito para reforçar o convite a todas as leitoras e leitores do Correio Nagô para celebrarmos o nascimento de mais duas obras de literatura negra.

2 de dez de 2016

Lançamento dia 06/12 na Katuka Africanidades, em Salvador


"A Marcha das Mulheres Negras foi aberta pelas zeladoras da secular Irmandade da Boa Morte, da cidade de Cachoeira, Bahia, em mensagem direta e contundente de paz e respeito às diferenças, principalmente religiosas. Teve uma comissão de frente composta por Iyalorixás vindas dos quatro cantos do país. Mulheres-símbolo da sabedoria ancestral africana que há séculos oferece sustentação espiritual e acolhimento ao povo brasileiro, nos milhares de templos das religiões de matriz africana, cujas portas são indistintamente abertas a brancos, negros, orientais, a todos, com generosidade e amor". (Marcha das Mulheres Negras, 2015. Cidinha da Silva no livro #paremdenosmatar).

29 de nov de 2016

Lançamento duplo na Katuka Africanidades, dia 6/12, em Salvador


Trecho do prefácio de #paremdenosmatar




Lançamento dia 06/12, na Katuka Africanidades, em Salvador https://www.facebook.com/events/200983413689937/

"Cidinha se empenha especialmente em revelar com toda a sua argúcia as complexidades do racismo e do sexismo, ideologias perversas que se desdobram em outra multiplicidade de temas que tem sido esquadrinhado pedagogicamente em seus artigos, em suas pílulas de letramento racial e em suas crônicas. Não lhe tem escapado os assuntos mais espinhosos, em relação aos quais muitos silenciam, e que agora estão reunidos neste volume, a saber: A violência racial e policial, os Autos de resistência, a redução da maioridade penal, o genocídio do povo negro, a violência de gênero". Sueli Carneiro, prefácio.

26 de nov de 2016

Lançamento duplo em Salvador, dia 06 de dezembro


http://gph.is/2fyOEzj 


Dia 06 de dezembro, às 18:00, todos os caminhos levam a Katuka Africanidades, para ouvir os comentários de Fábio MandingoLindinalva BarbosaLuis Carlos Ferreira e Vilma Reis sobre o livro #paremdenosmatar, crônicas de Cidinha da Silva. E também as percepções de Davi NunesDenise CarrascosaLivia Natália e Luciana Moreno sobre o livro de poemas Canções de amor e dengo. Vai perder? Tem também o delicioso coquetel de todos os nossos encontros oferecido pela Katuka Africanidades. Reserve a data.



25 de nov de 2016

Lançamento duplo na Katuka Africanidades, dia 6/12, em Salvador






Dia 06 de dezembro todos os caminhos levam a Katuka Africanidades, para ouvir os comentários de Fábio MandingoLindinalva BarbosaLuis Carlos Ferreira e Vilma Reis sobre o livro #paremdenosmatar, crônicas de Cidinha da Silva. E também as percepções de Davi NunesDenise CarrascosaLivia Natália e Luciana Moreno sobre o livro de poemas Canções de amor e dengo. Vai perder? Tem também o delicioso coquetel de todos os nossos encontros oferecido pela Katuka Africanidades. Resrve a data.