Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Bate-papo no PAF 3 da UFBA (Ondina, Salvador) - 13 de julho de 2017

Postagens populares

Visualizações de páginas da semana passada

Google+ Badge

Translate

18 de mar de 2011

Curso: Literatura, futebol e negaça

Edições Toró, Sarau da Fundão e Coordenadoria de Bibliotecas da Secretaria Municipal de Cultura de SP - SMC convidam para o curso “LITERATURA, FUTEBOL E NEGAÇA". Considerando as fintas, impedimentos e soladas das relações étnico-raciais brasileiras, abrindo rumos para vivências em Arte/Educação que contemplem questões ancestrais e urgentes da população negra e do povo brasileiro em geral. Atentando à forma e ao conteúdo (separados tantas vezes falsamente). Com oficinas, aulas teóricas, projeção de vídeos, fotografias e músicas, leituras dramáticas e mapas. Cinco encontros aos sábados, de 02 a 30/04/2011. Cartaz de divulgação, informações e inscrições (até dia 26/03/2011) no sítio www.edicoestoro.net e na Biblioteca Municipal Helena Silveira. Eis os caminhos do per-curso: 02/04 – "100 anos jogando com a raça: discriminação, ascensão social, pátria e grandes negócios”, com Flavio Francisco (Historiador e Pesquisador das Mídias Negras do começo do Século XX) e Uvanderson Vítor (Sociólogo, Pesquisador das Desigualdades Sócio-raciais Brasileiras) Com textos de Nelson Rodrigues, Gilberto Freire e João Antônio. 09/04 - "De Retratos a Chuteiras – A Nação envergonhada", com Monica Cardim (Fotógrafa e Arte-Educadora, Mestranda em Estética e História da Arte). Com textos de Lima Barreto. 16/04: "Corpo Negro em futebol e teatro: Dramaturgias, cenas e ritual", com Evani Tavares (Atriz, Angoleira, Doutora em Artes pela UNICAMP): Com textos de Cidinha da Silva e Oduvaldo Vianna Filho. 23/04: "O baque do Maracanã 50 e o goleiro Barbosa – enquadro e projeção”, com Renata Martins (Cineasta atuante em Direção, Roteiro e Montagem. Educadora em Artes Visuais) Com textos de Eduardo Galeano. 30/04: "Do campinho ao estádio: Geografia das emoções e Imagens da bola preta" - com Billy Malachias ( Mestre em Geografia Humana, Pesquisador do NEINB/USP e Consultor do MEC). Com textos de Plínio Marcos, José Roberto Torero e do cordelista José Soares. Na Biblioteca Helena Silveira: Rua Doutor João Batista Reimão, 146 (Atrás do Terminal Campo Limpo). GRATUITO para 35 participantes, com distribuição de certificados ao final do curso. INSCRIÇÕES no sítio www.edicoestoro.net ou na Biblioteca tel: 5841-1259. Realização: Edições Toró, Sarau da Fundão e Coordenadoria de Bibliotecas da Secretaria Municipal de Cultura de SP - SMC Articulação Pedagógica: Allan da Rosa Concepção do cartaz: Mateus 'Subverso'

12 de mar de 2011

Tairone Silva, boxer negro, é assassinado por policial

(Deu no UOL) "O jovem pugilista Tairone Silva, de 17 anos e considerado uma das maiores promessas do boxe brasileiro, morreu na tarde da última sexta-feira vítima de dois tiros na cidade Osório, no Rio Grande do Sul, onde visitava a mãe. O boxeador foi levado ao hospital da cidade por um policial militar, mas chegou sem vida ao local. Familiares de Tairone indicaram o PM, Alexandre Camargo, de 29 anos, que socorreu a vítima, como o responsável pela morte e revelaram que ele havia ameaçado o jovem na tarde da última quinta-feira. Os disparos teriam ocorrido após uma discussão seguida de agressões. O soldado da Brigada Militar (BM) admitiu a morte ao delegado Celso Ferri e alegou legítima defesa. Ferri não ficou convencido com a tese, pois de acordo com a trajetória e à distância dos tiros não fica confirmada a luta corporal. Com base no laudo do Departamento Médico-Legal, a Justiça decretou a prisão preventiva de Alexandre Camargo na madrugada deste sábado. Ele segue detido no quartel de Osório. "A motivação a partir do esclarecimento de algumas questões do laudo cadavérico passam a ficar nebulosas. Porque a versão de legítima defesa decorrente de ofensas anteriores passaram a ser descartadas, pois não temos segurança que houve o embate pela trajetória e pela distanciados disparos. A gente sabe que ele tinha problemas de relacionamento com a juventude do município. Por vezes, tinha atitudes truculentas. A real motivação, consta como nebulosa. Ela está inserida no ritmo dele e talvez nem venha a ser revelada", afirmou Ferri à rádio Guaíba. A Polícia Civil irá ouvir pelo menos mais duas testemunhas e não descarta a reconstituição do crime. O órgão de segurança tem dez dias para fechar o inquérito.Tairone foi velado na Câmara de Vereadores de Osório e cerca de mil pessoas participaram do sepultamento. O incidente foi declarado como uma “tragédia” para o esporte pela Confederação Brasileira de Boxe (CBBoxe) e informou que o atleta estava em visita na casa de sua mãe na cidade da região nordeste do Estado. “O Brasil perde um atleta de futuro, que tinha o sonho de chegar a ser um grande boxeador e participar dos Jogos Olímpicos de 2016, que serão realizados na cidade do Rio de Janeiro... Deixa a saudade de um grande companheiro dos colegas do esporte e a imagem de correção e educação dentro e fora do boxe”, informou em nota a maior entidade nacional de boxe. Tairone Silva era atualmente campeão brasileiro da categoria de cadetes de 75 kg (de 15 a 16 anos) e em fevereiro do ano passado disputou seu primeiro torneio internacional da cidade de Iquique, ao norte do Chile, e foi campeão da categoria até 75 kg".